Costa Rica - MS, sábado , 17 de Fevereiro de 2018

Feminicídio: Mulher morre após ser espancada por namorado em MS

Cesar Riquelme de Oliveira, de 37 anos, foi preso na noite desta sexta-feira (2), em Presidente Epitácio, interior de São Paulo, suspeito de ter cometido feminicídio contra sua então namorada, Maiara Cristina Martins da Silva, 31 anos, no dia 31 de janeiro, em Bataguassu, a 340 km de Campo Grande.

Segundo o site de notícias Patrulha News, o homem espancou violentamente a namorada, mas contou versão que levantou suspeita aos investigadores.  Ao delegado titular da Polícia Civil, Nilson Fonseca Martins, e ao delegado-adjunto que atendeu a ocorrência, Guilherme Scucuglia Cezar, ele relatou que a mulher teria se jogado do carro após uma discussão.

Maiara Cristina foi transferida para o hospital de Três Lagoas ainda no dia 31 de janeiro devido a gravidade dos ferimentos, especialmente na região craniana, mas ela não resistiu e faleceu por volta de 3h30 do dia 1º de fevereiro.

O caso

Por volta de 1h45 do dia 31 de janeiro de 2018, Cesar Riquelme chegou ao hospital de Bataguassu com a vítima, Maiara Cristina que estava gravemente ferida. Ela apresentava traumatismo craniano grave, além de ferimentos pelo corpo. A equipe médica de plantão disse que o homem deixou a paciente no local e saiu da unidade de saúde sem dar muitas explicações.

A Polícia Militar foi chamada e uma equipe da Rádio Patrulha, que chegou a Cesar Riquelme. Ele declarou que havia discutido com a namorada e, no meio da briga, anunciou o término da relação. Segundo o suspeito, o casal estava em um carro e ela, supostamente inconformada com o abandono, teria se jogado do veículo em alta velocidade, na MS-395, sentido Santa Rita do Pardo.

O homem afirmou aos policiais que parou o carro e voltou para socorrer a mulher, e que alguns viajantes desconhecidos também pararam para ajudar. Ainda na versão do suspeito, ele colocou a vítima no carro e a levou até o hospital para ser socorrida.

O homem foi levado até a delegacia de Polícia Civil e, após prestar depoimento, contando a mesma versão, foi liberado naquele dia.

Contradição

Ao receber o caso, o delegado-adjunto da Polícia Civil de Bataguassu começou a investigação e, após receber os laudos médicos sobre as lesões de Maiara Cristina, foi constatado que ela teria sido violentamente espancada. Testemunhas da noite do crime também deram versões que confrontavam a história que Cesar Riquelme, contou a polícia.

Conforme estas testemunhas, na noite que antecedeu o crime, o casal estava em uma conveniência ingerindo bebida alcoólica até por volta de 00h30 e, depois os dois saíram do local, tomando rumo ignorado.

O carro em que o casal estava foi apreendido para perícia, onde foram encontrados vestígios de sangue.  Devido a essas evidências, o delegado pediu que os policiais fossem até a casa do suspeito para que ele pudesse prestar novo depoimento.

Cesar Riquelme não foi encontrado e a polícia descobriu que ele teria fugido para a cidade de Presidente Epitácio, onde ele tem uma loja de conveniência. Nesta madrugada (3), o homem foi preso e transferido para Bataguassu.

A vítima, Maiara Cristina era filha de um bombeiro aposentado. Cesar Riquelme já tem passagens pela polícia por violência doméstica, registradas nos anos de 2006, 2015 e 2017, além de uma ameaça em 2017.

 

 

topmidianews.

Sobre Sadib de Oliveira

Sadib de Oliveira
Diretor da Radio RCR FM e Site Costa Rica News. Jornalista,radialista .

Verifique também

Após luta corporal, mulher corre atrás de namorado com faca e é detida por PMs

Após discussão e luta corporal com a namorada de 35 anos, um jovem de 21 …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *